Paulo Inácio Prado participa de estudo inovador na Revista Science sobre Ameaças à Biodiversidade na Mata Atlântica

Artigo publicado na revista Science liderado por Renato Lima e com participação de nosso membro fundador, Paulo Inácio Prado, mostra ameaças a conservação da biodiversidade ao avaliar automatizadamente o risco de extinção de 5000 espécies de árvores na Mata Atlântica.

A pesquisa científica é uma jornada que muitas vezes desvela verdades críticas sobre o nosso planeta e suas formas de vida. Um exemplo notável dessa busca pelo entendimento é o trabalho liderado por Renato Lima e com participação de Paulo Inácio Prado, membro fundador do Instituto Mario Schenberg, cujo artigo recentemente publicado na renomada revista Science representa um marco significativo no campo da conservação da biodiversidade.

O artigo, acessível no link https://www.science.org/doi/10.1126/science.abq5099, aborda a avaliação automatizada e quantitativa do risco de extinção de quase 5000 espécies de árvores na Mata Atlântica, uma das áreas de biodiversidade mais ricas do planeta. Esse trabalho meticuloso emprega critérios da Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) e utiliza registros herborizados, contagens de árvores em inventários florestais e informações sobre histórias de vida das espécies.

O resultado é uma visão alarmante da situação das árvores na Mata Atlântica, com aproximadamente 65% de todas as espécies e impressionantes 82% das espécies endêmicas sendo classificadas como ameaçadas. A equipe redescobriu cinco espécies anteriormente classificadas como extintas, sublinhando a importância da constante atualização das avaliações de conservação.

Além de suas realizações no campo acadêmico, Paulo Inácio Prado também contribui de maneira significativa para a divulgação científica através do Observatório Covid-19 BR, demonstrando um compromisso abrangente com a disseminação do conhecimento e conscientização em áreas de importância crítica.

O estudo com participação de Paulo Inácio Prado é um testemunho do impacto positivo que a pesquisa científica pode ter na compreensão e preservação do nosso ambiente. Sua participação ativa no Instituto Mario Schenberg destaca a excelência e o comprometimento dos membros dessa instituição, que continuam a desbravar novos caminhos na ciência e a inspirar futuras gerações de pesquisadores.

Compartilhe

Mais conteúdos

Representação discente da Congregação do instituto de Geociências da UNICAMP homenageia docentes que lutaram contra a ditadura militar

Leda Gitahy, membro do Instituto Mario Schenberg, foi uma das docentes homenageadas durante a 264ª reunião da Congregação do IG, marcando o 60º aniversário do golpe militar de 1964. A homenagem reconheceu o compromisso dos professores na luta contra a ditadura militar e na fundação e consolidação do Instituto. Durante o evento, Gitahy destacou a origem subversiva do Instituto e a importância de manter um ambiente diverso e democrático, refletindo sobre a influência do exilado político Amilcar Oscar Herrera na criação do Instituto e a participação de docentes como Sandra Brizolla na resistência ao regime militar. A celebração enfatizou a continuidade do legado de resistência e a defesa dos direitos humanos.

Instituto Mario Schenberg marca presença na Campus Party Brasília 2024 com foco em inovação e tecnologia

O Instituto Mario Schenberg participará da Campus Party Brasília 2024, destacando-se na programação com a presença da fundadora Flávia Ferrari. Este evento, que acontece de 27 a 31 de março no Estádio Mané Garrincha, celebra o 50º aniversário do Planetário de Brasília e inclui uma vasta gama de atividades, como a Olimpíada Nacional de Ciências e Tecnologia Nuclear, simuladores de pilotagem, workshops de robótica, e palestras sobre astronomia e exploração espacial. A participação do Instituto visa promover a importância da ciência e tecnologia na educação e sociedade, oferecendo uma plataforma para discussão sobre inovação tecnológica e o futuro da educação científica.

Presidente de Frente Parlamentar em Defesa da Vacina, protocola investigação por crime contra a saúde pública

O Instituto Mario Schenberg divulgou um documento da Frente Parlamentar em Defesa da Vacina que solicita à Justiça a investigação do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e dos políticos Nikolas Ferreira e Cleitinho Azevedo por possíveis crimes contra a saúde pública e as crianças. A razão para tal pedido é a divulgação de um vídeo em que os mencionados defendem a presença de alunos não vacinados nas escolas, atitude considerada contrária às diretrizes de saúde que promovem a vacinação. Além disso, critica-se a estratégia de políticos de direita de focar debates em vacinas para ganhos eleitorais municipais, desviando a atenção de problemas mais amplos das cidades. O Instituto reforça a importância da vacinação como medida coletiva de proteção à saúde e como um dos fundamentos de seu compromisso e do movimento Todos Pelas Vacinas, destacando esforços contínuos em monitorar debates e promover campanhas de conscientização sobre a vacinação.

Send Us A Message

Pular para o conteúdo