relatórios

Centro de Pesquisas em Ciência de Dados

Centro de Pesquisas em Ciência de Dados

Projeto dos membros do Instituto Mario Schenberg para compartilhamento de dados e conhecimento sobre o tema!

Relatório semanal #7

Período AVALIADO

Posts: 18.480 (aumento de 27% em relação à semana anterior)
Usuários: 11.940 (aumento de 40% em relação à semana anterior)
Retweets: 35.680 (redução de 17% em relação à semana anterior)


Resumo:


(1) No dia 14/12, quinta-feira, viralizou a morte de um cantor gospel em palco. No mesmo
dia, foi divulgada uma notícia que o número de infartos cresceu entre os jovens. Isso
serviu de tema para ataques coordenados contra a imunização;


(2) Houve melhoria da política de divulgação do ministério, mas os perfis oficiais do mesmo
ainda não lograram manter um público mobilizado para o debate vacinal;
(A) Não houve participação relevante dos perfis do ministério no debate sobre a relação
entre imunização e mortes por infartos entre jovens;


(3) Jornais e revista repercutiram o tema da vacina, o que ampliou a relevância da discussão
nas redes sociais;


(4) Há forte indícios atuação de robôs no discurso antivacinação;
(A) em especial, verificou-se atuação de robôs em torno da dobradinha entre o perfil
mspbra (Movimento Sem Picanha – Brasil, perfil de oposição ao governo), e o perfil
FabioSi57695354, que tem sua bio em inglês, voltada para público de criptomoeda, e
que atacou a vacinação, interagindo com o mspbra;


(5) O debate vacinal envolveu maior volume de pessoas, com maior número de comunidades
debatendo o tema;
(A) Houve redução relativa do peso dos grandes influenciadores neste debate;


(6) Não houve participação de qualquer perfil relevante na publicização de sintomas de
doenças passíveis de imunização.(4) O debate entre o público antivacinal foi marcado pelo ataque a Lula em torno da vacina
contra dengue, complementado por outras distintas fakenews.
(A) O volume de menção à dengue, como estratégia de difamação e abafamento da
notícia sobre a investigação da CGU sobre a adulteração na carteira de vacinação de
Bolsonaro conseguiu colocar o termo Dengue como o terceiro mais associado ao
termo Vacinação.


(7) Apesar da mobilização antivacinal, as postagens favoráveis à vacina obtiveram maior
alcance e volume de interações.

Relatórios para conhecer em profundidade o debate público, identificar os temas e argumentos do debate, bem como saber quem são os principais influenciadores e personagens do debate vacinal.

Compartilhe

MAIS EM CPCD

Pular para o conteúdo